quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Juntos conseguimos…

Eleições Auárquicas 2009, Braga
Nunca se viu tão perto, o fim do Mesquitismo em Braga, e o nervosismo anda no ar, numa espécie de auréola na cabeça de Mesquita, e nem as muitas inaugurações feitas e á pressa, lhe aparentam dar, alguma a vantagem em relação ao concorrente principal de seu nome Ricardo Rio. O concelho de Braga precisa de sangue novo, ideias novas, e essencialmente corrigir os erros ocorridos no passado e outros que se estão a cometer, mas ainda a tempo de os eliminar. Neste actual executivo existe um fenómeno apelidado, de política familiar, em que estão na actual gestão autárquica do concelho, genros em cargos de empresas intermunicipais, negócios feitos com a empresa do filho, negócios ruinosos, com os amigos do betão conclusão, enfim, uma total ausência de transparência, na gestão do município. O património, outro dos pecados da actual gerência, a falta de atenção que deve e é preciso dar aos inúmeros imóveis, que estão votados ao abandono, ou mesmo destruídos pelos interesses imobiliários e más opções politicas, dou o exemplo do atentado que foi a venda e destruição do “miolo” do Palacete Matos Graça, no Largo Senhora-a-Branca, talvez das coisas mais cruéis que se fez a um edifício histórico, imponente e majestoso, casos como este tornaram se repetitivos, tornando se normal, a destruição do antigo para dar lugar ao progresso (no pensamento de alguns), fazendo com que em certos casos se escondessem valores milenares da nossa bela Bracarae Avgvste, para dar lugar a mais um negócio da china. Outros dos pecados da era Mesquitista, é o da mobilidade na cidade e no concelho, o constante privilégio dado ao carro em vez dos transportes públicos, demonstram a total falta de visão no que toca á mobilidade de uma cidade em constante crescimento, só o facto de nem haver um simples corredor só para autocarros e táxis, demonstra bem o que se tem pensado nesta área. Nesta disputa autárquica, a juventude de Braga á muito que está fora do círculo de M.M. Os jovens, não perdoam ao actual presidente de câmara, a falta de preservação do passado de Braga, a ausência de uma visão futurista, e é de estranhar que alguns ainda se aliem a este tipo de governação antiquada, quando Braga no que toca às novas tecnologias, ainda não tem, o muito prometido “Silicon Valley”, que agora com o Laboratório Internacional de Nano tecnologia, parece ganhar destaque. No que toca ao turismo, Braga tinha uma espécie de isco para atrair turistas nacionais e europeus, e pode se dizer que a Bracalândia, instrumento de sedução que a cidade dos Arcebispos tinha, foi expulsa pelo actual executivo camarário, que no fim desta novela toda, atirou areia para os olhos dos bracarenses, dizendo que no lugar deste, viria um parque de diversões maior e de renome internacional, ora o resultado está á vista, nenhum parque de diversões de renome, e a perca de milhares de turistas que anualmente visitavam a cidade. Existe um outro facto negativo em Mesquita Machado, que é a constante, vassalagem prestada a sucessivos governos que independente da cor política fizeram e continuam a fazer o que querem com Braga. Não se pode acreditar, quando se diz, que foi graças a M.M., que temos hoje o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, pois fosse isso verdade, e já teríamos o actual hospital que está em construção, pronto, á mais de 15 anos.

Após esta espécie de síntese, venho aqui, em meu nome e do “bragablog”, dar o meu apoio a Ricardo Rio da Coligação Juntos por Braga, apesar de hoje terem sido publicadas duas sondagens, com valores totalmente diferentes, a primeira da Eurosondagem, dá a vitória clara de Mesquita Machado, com dez pontos percentuais de diferença para Ricardo Rio, enquanto uma sondagem feita pela IPOM, para a Rádio Universitária do Minho, dá uma ligeira vitória do candidato da Coligação Juntos por Braga, ainda que a margem de erro, o resultado seja um empate técnico. O facto é que vê se em Ricardo Rio capacidades, para que Braga consiga dar um passo de afirmação a nível nacional e internacional, e que se possa preservar o passado e apostar num futuro prospero, em modernidade, mas também no crescimento de uma cidade sustentada, em que haja equilíbrio entre o betão e os espaços verdes, vejo um candidato capaz de captar sinergias para o concelho e que as mesmas possam ser uma mais-valia, mas também lutar com poder central no que toca á distribuição de forma justa de fundos para projectos cruciais no desenvolvimento da cidade e concelho de Braga.

2 comentários:

Anónimo disse...

ainda hoje se ve no semanario SOL que é preciso mudar as coisas,... AIMinho (Antonio Marques - Mandatario PSD) e Lookware (Pedro Machado - PS), envolvidos em golpes de fundos comunitários...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
o mundo da blogosfera


ARQUITECTURA - Arqblog § A barriga de um Arquitecto § Atwarchitecture § Land 4us § O Despropósito § Palavras da Arquitectura § Posthabitat § Sapatos Vermelhos § Um Sitio FILATELIA - Adiafa Filatelia § Atms Portugal § Design e Filatelia § Filatelia Cubense § Filatelia e Gastronomia § Filatelicamente Centro § Marcas e Selos § Núcleo de Filatelia de Faro § Mundo Filatélico § Selos e Cartas FOTOGRAFIA - Momentos e Olhares § Imagenário § O Elogio da Sombra § Lusitanicus § Fotoben § .Blog § Arte Fotográfica § Da Janela § Arte Photographica § Grifo Planante § Um Olhar Sobre... LIVROS - Bibliotecário de Babel § Bibliotecas em Portugal § Balcão de Biblioteca § Da Literatura OPINIÃO -31 da Armada § 100 Nada § 5 Dias § A Aba de Heisenberg § A Curva da Estrada § A Máfia Portuguesa § A Barbearia do Senhor Luís § A Toupeira § A Voz do Povo § Abrupto § Adufe § Aguarelas Portuguesas § Amor e Ócio § Anarca Constipado § Arcadia § Arrastão § Aspirina b § Atlântico § Avesso do avesso § Bandeira ao Vento § Bairro do Amor 2 § Baixa Autoridade § Bananas da República § Bandeira ao Vento § Bicho Carpinteiro § Blogo Existo § Blogo Social Português § BloGotinha § Blue Lounge Cafe § Boa Sociedade § Bode Expiatório § Briteiros § Blasfémias § Blogue de Letras, Artes e Ideias § B-site § Bicho Carpinteiro § Berra-boi § Bitaites § Bidão Vil § Blue! § Blog Operatório § Blogaria Pegada § Bomba Inteligente § Blue Lounge § Blue Moleskin § Breviário das Coisas Breves § Blogue dos Marretas § Caixa de Pregos § Caminhos da Memória § Cantigueiro § Causa Nossa § Clube dos Pensadores § Corta Fitas § Câmara Corporativa § Câmara dos Comuns § Cão com Pulgas § Cacaoccino § Cheiro a Pólvora § Cachimbo de Magritte § Cão de Guarda § Cibertulia § Cinco Dias § Claras em Castelo § Coisas como elas são § ContraFactos § Coreia do Norte § Crítico § Crónicas da Terra § Crónicas do Professor Ferrão § Crónicas de Campanha § Coisas do Antigamente § Desesperada Esperança § Devaneios § Delito de Opinião § Diário da Barafunda § Dias que voam § Do Portugal profundo § Entre as Brumas da Memória § E Deus criou a Mulher § É tudo gente morta § Entre Deus e o Diabo § Escrita em dia § Erecções 2009 § Esquerda Republicana § Etceteras entre Tempos § Espelho Mágico § Fábrica Sombria § Filosofia de Curral § Fora dos Eixos § Filinto Melo § Foram-se os anéis § Fórum Comunitário § French Kissin'Frenesi § Forja de Palavras § Galo Verde § Geração Rasca § Governo Sombra § Gravidade intermédia § Grande loja do Queijo Limiano § Hoje há conquilhas amanhã não sabemos § Há Vida em Markl § Incontinentes Verbais § Ilhas § Imprensa Falsa § In a Lonely Place § Indústrias Culturais § Infinito Pessoal § Irmão Lúcia § Jugular § Jornalismo e Comunicação § Jazza-me muito § Kontrastes § Klepsydra § Kontratempos § Ladrões de Bicicletas § La Force des Choses § Ladrões de Bicicletas § Lâmpada Mágica § Lauro António Apresenta § Lei Seca § Léxico Familiar § Linha do Horizonte § Lilás com Gengibre § Linha dos Nodos § Local & Blogal § Lóbi do Chá § Loja de Ideias § Loucos de Lisboa § Ma-schamba § Machina Speculatrix § Malaposta § Manchas § Mania dos Quadradinhos § Mar Salgado § Margens de Erro § Melancómico § Meditação na Pastelaria § Mel com Cicuta § Memória Virtual § Miniscente § More all of me § Meninas e Moças, Cachopas e Gaijas § Mme Mean § Nu Singular § Nunca Mais § O Carmo e a Trindade § O Canhoto § O Diplomata § O País Relativo § O Regabofe § Orgia Literária § Papéis de Alexandria § Pedra do Homem § Ponto Media § Porta do Vento § Poço dos Negros § Rua da Judiaria § Ruas dos Bragas, 223 § Rui Zink § Sempre a Produzir § Sete Vidas como os Gatos § Somos Portugueses § The Sound of Silence § Tomar Partido § Umblogsobrekleist § Vida das Coisas § Vidro Duplo § Wehavekaosinthegarden § Zero de conduta §